Brasil participa da Cúpula Mundial do Clima da ONU, em P

   O Brasil costurou uma aliança com a União Europeia na cúpula do clima da ONU, em Paris, para que o próximo acordo de combate ao aquecimento global inclua um dispositivo de mercado para flexibilizar cortes de emissão de gases do efeito estufa.


                            A ideia, chamada de Mecanismo de Desenvolvimento Sustentável, se aplicaria a países que assumirem uma meta em números absolutos para reduzir emissões. Países incapazes de atingirem seus objetivos de redução de emissões possam “terceirizar” os cortes.


                            Se um governo ou uma empresa de certo país investir em um projeto de reflorestamento em outro país, por exemplo, o CO2 que as árvores em crescimento capturarem do ar passa a contar como redução de emissões do país investidor. A proposta já foi oficialmente submetida ao foro de discussões da COP 21, a cúpula do clima de Paris.


                            Bem no Clima 


                            O Brasil chamou a atenção em encontro mundial em Paris. Entre os 195 participantes, foi a nação que mais reduziu emissões de gás carbônico na atmosfera nos últimos seis anos. Acordo global, considerado o mais importante, pretende evitar aquecimento ameaçador da Terra


                            O grande vilão da poluição 


                            O uso de combustíveis fósseis, como os derivados do petróleo, o carvão e o gás natural, para gerar energia têm produzido toneladas de gás carbônico (dióxido de carbono – CO2) que estão sendo lançadas na atmosfera. Por essa razão, o CO2 tornou-se o grande vilão da intensificação do efeito estufa, que leva ao aquecimento global do planeta, com consequências que podem ser devastadoras.


                            O ARLA 32 usado juntamente com o Sistema de Redução Catalítica Seletiva (SCR) em veículos a diesel serve para reduzir quimicamente as emissões poluentes de óxidos de nitrogênio presentes nos gases de escape. Logo, a utilização correta do ARLA 32 certificado contribui para a sustentabilidade do planeta, agindo contra os maiores agentes de poluição: emissores de CO2.

Criado em: 30/03/2020
Ultima Alteração: 08/08/2018
Fonte: Acessar fonte